Segundo pesquisa da Corte, de 2009 a 2016, o Brasil gastou R$ mais de R$ 87 bilhões para manter o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies)

O governo federal gasta mal e não faz planejamento de longo prazo, segundo o Tribunal de Contas da União (TCU). Segundo a pesquisa, de 2009 a 2016, o Brasil gastou R$ mais de R$ 87 bilhões para manter o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). O órgão constatou que não houve aumento de matrículas em cursos superiores e que o descontrole no planejamento gerou diversas falhas nos controles.

O documento será enviado à Comissão Mista de Orçamento. No levantamento, o TCU divulgou que o Fies retrata o que ocorre em outros programas e políticas do governo federal. Deficits de governança e de gestão resultam em “ineficiências generalizadas” nos gastos.

O relatório também traz a ausência de planejamento a longo prazo, com inefetividade do Plano Plurianual (PPA) e falta de padronização, que “dificultam o desenvolvimento sustentável de políticas e programas públicos e prejudicam a eficiência das ações governamentais”.

As conclusões do tribunal foram reunidas no Relatório de Políticas e Programas no Governo (RePP), que será editado anualmente para editar a Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional. O relatório será debatido nesta quinta (28) na Comissão Mista de Orçamento.

(Correio Braziliense, 28.09.17)

 

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Quem está online

Temos 55 visitantes online