Representantes dos sindicatos filiados à Federação Interestadual dos Odontologistas (FIO) estão reunidos na capital paulista para a realização da última reunião plenária do ano. Neste momento de incerteza sobre o futuro do sindicalismo no Brasil, em virtude dos ataques aos trabalhadores promovidos pelo governo Temer por intermédio da reforma trabalhista recentemente aprovada, a sobrevivência dos sindicatos depende do engajamento dos trabalhadores e da consciência sobre a importância dos sindicatos na defesa dos direitos dos trabalhadores.

Por isso, esta reunião, realizada na sede do Sindicato dos Engenheiros do estado de São Paulo (Seesp), se reveste de grande importância para todos os filiados. Traçar estratégias para continuar existindo é o principal foco dos sindicalistas, já que a queda da obrigatoriedade da contribuição sindical compromete o funcionamento das entidades.

O presidente da FIO, José Carrijo Brom, afirma que “não havia interesse da classe trabalhadora em fazer a reforma trabalhista da forma como foi feita. Apenas o governo e a classe patronal participaram da sua elaboração. Os objetivos da reforma são a redução de custos do trabalho para favorecer os patrões; o enfraquecimento das entidades sindicais representativas da classe trabalhadora e o enfraquecimento do poder normativo da justiça do trabalho. O sindicato é a única entidade com prerrogativa legal de representar a classe trabalhadora nos processo de negociações de direito, salário, etc. Por isso, é necessário que o sindicato seja forte para fazer frente à reforma trabalhista, ainda mais num momento em que é determinado que o negociado prevaleça sobre o legislado”.

A plenária da FIO ocorre nesta quarta e quinta-feira. Na sexta-feira, acontece no mesmo local o 4º Encontro Nacional da Confederação Nacional dos Trabalhadores Liberais Universitários Regulamentados (CNTU). Na abertura do evento será proferida palestra pelo diplomata Celso Amorim, ex-ministro da Defesa e das Relações Exteriores. O Encontro debaterá questões cruciais, como o tripé soberania, democracia e cidadania. “Qual o Brasil que queremos e precisamos rumo ao Bicentenário da Independência e aos 100 anos da Semana de Arte Moderna?”, indaga a CNTU na divulgação desse  4º Encontro Nacional. Na oportunidade, o cirurgião-dentista e professor Jaime Cury será o homenageado com o prêmio Personalidade Profissional 2017 da Odontologia, pela sua relevante atuação na área.

Paulo Passos

Jornalista/FIO

 

 

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Quem está online

Temos 12 visitantes online